5º Debate do Ciclo “O Direito à Cidade – Urbanismo Bioclimático”

Realiza-se no próximo dia 4 de fevereiro (sábado), às 15:00 horas, na sede da Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitetos, no nº 144 da Rua Álvares Cabral (Porto), o quinto debate do ciclo “O Direito à Cidade“, a propósito do processo em curso de revisão do Plano Diretor Municipal do Porto.

Neste debate, o tema em discussão será o Urbanismo Bioclimático, contanto com intervenções de Ester Higueras, arquiteta, investigadora na ETSAM – Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Madrid (por indisponibilidade da oradora, esta comunicação será gravada e transmitida em diferido na sessão), Fernando Brandão Alves, arquiteto, professor associado na FEUP e investigador do CITTA, Eduardo de Oliveira Fernandes, engenheiro mecânico, professor emérito na FEUP e Ana Monteiro, geógrafa, professora catedrática na FLUP e investigadora do GEGOT. O debate será moderado por moderado por Olívia Guerra, arquiteta e investigadora na ETSAM. À semelhança dos anteriores debates, também neste contamos com a presença do Pelouro do Urbanismo da Câmara Municipal do Porto, que fará uma intervenção final.

O conceito de urbanismo bioclimático define a prática urbanística assente em critérios biológicos e climatéricos, elaborada a partir duma perspetiva sistémica e ecológica da ocupação humana do território. A cidade bioclimática procura: (i) minimizar o impacto ambiental da ocupação humana do território e seus recursos, encerrando o ciclo ecológico de matéria e energia e (ii) gerir eficazmente as condições climatéricas específicas do território, para benefício da saúde e qualidade de vida dos seus habitantes.

Sob este conceito, encontram-se reunidos critérios científicos concretos que permitiriam – se adotados – uma melhor adaptação e aproveitamento das condições do vento, do sol, da humidade, da temperatura e da topografia, em cidades existentes ou em áreas a urbanizar.

A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição. Para isso será necessário preencher o formulário de inscrição (aqui) e seguir as instruções aí referidas.

Poderão encontrar mais informação sobre o ciclo neste link: http://www.oasrn.org/cultura.php?id=495

As entidades organizadoras deste ciclo de debates são as seguintes:

  • AMO Portugal – Associação Mãos à Obra Portugal
  • APRUPP – Associação Portuguesa para a Reabilitação Urbana e Proteção do Património
  • Campo Aberto – Associação de Defesa do Ambiente
  • Espaço Musas – Horta Comunitária da Fontinha
  • FAPAS – Fundo de Proteção para os Animais Selvagens
  • NDMALO – Núcleo de Defesa do Ambiente de Lordelo do Ouro
  • OPE – Organização para a Promoção dos Ecoclubes
  • Ordem dos Arquitetos, Secção Regional do Norte
  • Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza
  • MIA – Movimento de Intervenção Ambiental de Vila Nova de Gaia (como observador participante)

Este ciclo é patrocinado pela Schmitt & Sohn Elevadores e J. Pinto Leitão, contando ainda com o apoio da Mercador GuestHouse e da Rádio Manobras.

Apareçam!

odac_4fev

Anúncios