Grupo Formação

1. Descrição:

1.1. MISSÃO: Pretende-se o desenvolvimento de um programa de formações teórico-práticas no âmbito da reabilitação urbana e protecção do Património.

1.2. OBJECTIVOS: Formar técnicos nas várias áreas de actividade ligadas à reabilitação urbana. Promover o intercâmbio de experiências e conhecimentos. Facilitar a circulação de informação entre as universidades, as empresas e os técnicos. Disseminar o conhecimento técnico junto da população em geral.

1.3. COORDENADOR: J. P. Miranda Guedes

1.4. ELEMENTOS: David Afonso, Tiago Ilharco e Teresa Ferreira.

1.5. ESTADO: Aberto.

2. Contacto do Coordenador: jguedes@fe.up.pt [J. P. Miranda Guedes]

3. Actividades desenvolvidas:

3.1. Reuniões de trabalho informais ao longo de 2012 e 2013.

3.2. Organização do 1º Workshop APRUPP:

formacao

Título: As estruturas de madeira em edificado antigo

Introdução: o edificado típico ordinário construído em Portugal até início do século XX, anterior à massificação do uso do betão armado, é constituído, maioritariamente, por pavimentos e cobertura em estrutura de madeira apoiada em paredes portantes de alvenaria de pedra (xisto, granito, calcário…), ou terra (adobe, taipa…). A estes elementos adicionam-se outros em madeira, como sejam: as paredes interiores, e algumas paredes exteriores, em tabique e em frontal, as escadas e ainda elementos secundários, mas arquitectonicamente importantes, como são exemplo as claraboias. Neste contexto, a reabilitação deste edificado confronta-se, inevitavelmente, com a necessidade de perceber o estado e o funcionamento dos elementos estruturais de madeira. Esta informação é fundamental e deve integrar qualquer projecto de intervenção que pretenda a reutilização correcta e optimizada destes elementos.

Objectivos: a acção promovida pela APRUPP divide-se em três blocos de uma hora e meia cada: dois blocos a decorrerem de manhã e um bloco de tarde. Nos dois blocos da amanhã serão apresentados:

  • (a)  os elementos estruturais de madeira tipicamente existentes em edificado antigo;
  • (b)  as acções de inspecção e diagnóstico estrutural a implementar com vista à caracterização material e geométrica dos elementos estruturais de madeira e à identificação dos danos e causas prováveis para a sua ocorrência;
  • (c)  os danos e maus funcionamentos estruturais mais comuns neste tipo de estruturas;
  • (d)  algumas medidas preventivas e/ou de reparação destas patologias.

No bloco da tarde serão propostas visitas a construções antigas do Porto (a definir) para observação no local de alguma da informação transmitida nos blocos da manhã.

§

Local

Blocos da manhã: Sala de Actos do Edifício da ESAP no Largo de S. Domingos, nº 80, Porto

Bloco da tarde: visita a dois edifícios no centro do Porto a anunciar no dia da formação

Hora:

Blocos da manhã: 9:30-11:00; 11:30-13:00

Bloco da tarde: 15:00-16:30

§

FORMADORES:

Prof. Jorge Branco (Escola de Engenharia da Universidade do Minho)[Jorge Branco é Professor Auxiliar no Departamento de Engenharia Civil da Universidade do Minho, Portugal, onde desenvolve investigação na área das construções de madeira. É especialista nos domínios das estruturas de madeira, desde a caracterização da madeira, conceção de ligações ao diagnóstico e reforço de elementos e ligações de madeira. Tem-se dedicado à avaliação da robustez de estruturas, em particular, daquelas localizadas em zonas sísmicas. As análises de ciclo de vida e avaliação da sustentabilidade das construções de madeira são objetivos de investigação recentes. É secretário do Comité Técnico da Rilem “Reforço de Elementos de Madeira de Estruturas Existentes”, delegado nacional à ação COST FP1101 Avaliação, Reforço e Monitorização de estruturas de madeira e membro da comissão de normalização CT14.]

Eng. Tiago Ilharco (NCREP – Consultoria em Reabilitação do Edificado e Património, Lda) [Tiago Ilharco é licenciado em Engenharia Civil e mestre em Reabilitação do Património Edificado pela FEUP, tendo frequentado o “13th International Course on Wood Conservation Technology”, organizado pelo ICCROM na Noruega. Sócio-fundador e membro da direcção da APRUPP – Associação Portuguesa para a Reabilitação Urbana e Proteção do Património, trabalha, desde 2005, na área da reabilitação do património, sendo actualmente sócio-gerente do NCREP – Consultoria em Reabilitação do Edificado e Património. Neste período participou em diversos projectos que envolvem a inspecção, o diagnóstico, a análise estrutural e o dimensionamento de soluções de reabilitação e reforço de edifícios antigos. Como resultado do trabalho desenvolvido tem diversas publicações na área, em particular no que diz respeito às estruturas antigas de madeira.]

arquivo

FORMANDOS:

Alice Maria Tavares Alves da Costa

Ana Bacelar

Ana Francisca Amaral Correia

António Alfredo Rodrigues Carvalhido

Bruno Jorge Rodrigues Soares

Daniela Pereira Alves Ribeiro

Eduardo António Loureiro Gonçalves

Fernanda Maria Sá

Fernando Rocha dos Santos

Filipe de Azevedo Campos

Gonçalo Medeiros Pais Simões

Joana Isabel Ferraz de Sousa Pinho

Joana Luísa Leandro e Vasconcelos

Joana Rodrigues da Cova Canas Marques

João Jorge Fernandes Abrantes

Jorge Olímpio Lopes Manuel

Juliana Maria da Silva Loureiro Gonçalves

Luís Dias da Rocha

Mafalda Isabel Mendes Guimarães

Margarida Isabel Alves de Sousa

Maria Luís de Azevedo Macedo

Paulo Alexandre Moreira da Glória Florêncio Pedro

Paulo Santos da Cunha

Pedro Jorge Bettencourt de Oliveira Pinho

Pedro Manuel Sol Costa

Pedro Nuno Durães Coelho Alves Leite

Pedro Ricardo Pereira dos Santos

Pedro Sarmento

Rui de Amorim Rosa

Sara Silva Natária

Teresa Sofia Faria Cunha Ferreira

Tiago Gualdrapa Soares