APRUPP participa no debate “Qual o futuro para a Fábrica Confiança?” | Braga | 27 de setembro

Qual o Futuro Para a Fábrica Confiança? A venda a privados acautela o património industrial?

Miguel Malheiro, em representação da APRUPP, estará presente no debate que se realiza hoje, dia 27 de setembro, às 21.30h, em Braga, no Auditório da Junta de Freguesia de São Victor.

Este debate, organizado pela Braga +, a Jovem Coop, a Velha-a-Branca e com o apoio da Junta de Freguesia de S. Victor, contará ainda com os contributos de José Manuel Lopes Cordeiro (Associação Portuguesa para o Património Industrial) e José António Lameiras (urbanista).

As entidades organizadoras não subscrevem a opção de venda do imóvel assumida pela Município. Existe o entendimento que é possível encontrar soluções que permitam a reabilitação do imóvel, para a fruição pública, dotando-o de serviços públicos e/ou equipamentos culturais. Tal não é possível se o imóvel deixar a esfera pública, sendo vendido a entidades privadas com fins lucrativos.

A estas preocupações junta-se uma outra relacionada com os termos em que a Câmara Municipal se propõe vender o imóvel. O Caderno de Encargos poderá não acautelar a salvaguarda dos elementos significativos existentes, desde os equipamentos, passando pelos padrões de circulação ou a distribuição das atividades da antiga Fábrica Confiança.

Todas as grandes unidades industriais de finais do séc. XIX e inícios do séc. XX de São Victor foram demolidas, perdendo-se para sempre o património industrial de São Victor e do concelho de Braga. Qualquer intervenção na Fábrica Confiança, como último exemplar dessa época, deve ser, por isso, reversível e respeitar o carácter histórico de uma das marcas mais conhecidas da indústria Portuguesa. O edifício transporta um simbolismo único e singular, fator de autenticidade e unicidade, algo que é valorizado nos ativos patrimoniais.

É, ainda, património da memória, como uma das Fábricas que garantiu o “saber fazer”, sendo o meio de subsistência de muitos agregados familiares, bem como objeto de muitas visitas escolares quando laborava.

Estão todos convidados. Apareçam!

Anúncios