2º WORKSHOP APRUPP: A CASA ANTIGA DO PORTO – MATERIAIS CONSTRUTIVOS E ESQUEMAS ESTRUTURAIS

CARTAZFORMAÇÃO

Título: A Casa Antiga do Porto: materiais construtivos e esquemas estruturais.

Introdução: o edifício de habitação típico do Porto, construído até aos inícios do século XX, encontra-se implantado em lotes de terreno de pequena largura e grande extensão, determinado alçados estreitos e empenas compridas que funcionam, maioritariamente, como paredes meeiras. Esta característica determina, em larga medida, o funcionamento da casa do Porto, quer em termos arquitectónicos e funcionais, quer estruturais e comportamentais. É constituída por pavimentos e cobertura em estrutura de madeira apoiados em paredes portantes de alvenaria de pedra (maioritariamente granito). A estes elementos adicionam-se outros de estrutura em madeira, como sejam paredes interiores e algumas paredes exteriores, em tabique e em frontal, escadas e ainda elementos estruturalmente secundários, mas arquitectonicamente importantes, como sejam vãos, platibandas, rodapés, tectos, claraboias. Neste contexto, interessa conhecer os elementos arquitectónicos, construtivos, estruturais da casa antiga do Porto (arquitectura e estrutura são neste caso, mais do que na construção actual, indissociáveis), o seu valor e o modo como interagem criando uma edificação complexa, mas estável.

Objectivos: a acção promovida pela APRUPP divide-se em três blocos de uma hora e meia cada: dois blocos a decorrerem de manhã e um bloco de tarde. Nos dois blocos da amanhã serão apresentados, relativamente à casa antiga do Porto:

(a) as características arquitectónicas;

(b) os elementos construtivos mais comuns;

(c) os elementos estruturais e o seu funcionamento;

(d) a ligação entre elementos estruturais e o modo como contribuem para a estabilidade da construção.

No bloco da tarde será proposta uma, ou duas visitas a construções antigas do Porto (a definir) para observação no local de alguma da informação transmitida nos blocos da manhã.

 

Local:

Blocos da manhã: Porto, local a definir

Bloco da tarde: visita a dois edifícios no centro do Porto a anunciar no dia da formação

 

Hora:

Blocos da manhã: 9:30-11:00; 11:30-13:00

Bloco da tarde: 15:00-16:30

 

Formadores:

Arq. Joaquim Teixeira (FAUP): É licenciado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP), onde exerce actividade docente (desde 1998) e de investigação. Integra o grupo de investigação Património da Arquitectura, da Cidade e do Território (PACT), do Centro de Estudos de Arquitectura e Urbanismo (CEAU/FAUP) desta instituição. A sua actividade pedagógica estende-se ao curso de Estudos Avançados em Reabilitação do Património Edificado (EARPE), da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). A colaboração com a FEUP inclui ainda a participação no livro “Manual de Apoio ao Projecto de Reabilitação de Edifícios Antigos” e em várias acções de formação. A sua área de investigação tem-se centrado na salvaguarda e valorização do património, tendo participado em vários congressos, nacionais e internacionais, com comunicações e artigos publicados. Entre 1997 e 2008 desenvolveu actividade de projecto, abrangendo intervenções em edifícios existentes e obra nova.

Eng. João Miranda Guedes (FEUP/NCREP): É Professor Auxiliar da Secção de Estruturas do Departamento de Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e Sócio-gerente do NCREP – Consultoria em Reabilitação do Edificado e Património, Lda. Através de actividades no âmbito da FEUP, nomeadamente do Instituto da Construção (IC) e do Laboratório de Engenharia Sísmica e Estrutural, e do NCREP, participou em diversos estudos de inspecção, diagnóstico, monitorização e reabilitação estrutural do parque edificado, nomeadamente de dezenas de edifícios classificados, em particular no Norte do País, num total de mais de 100 relatórios técnicos sobre edificado existente. É ainda autor e co-autor de mais de 100 publicações técnicas e científicas em conferências e revistas nacionais e internacionais, tendo co-organizado conferências nacionais, nomeadamente sobre reabilitação do património construído em parceria com as extintas DGEMN e IGESPAR.

 

Público alvo:

Arquitectos, engenheiros, construtores, proprietários…

Nº Máximo: 30 formandos

Nº Mínimo: 15 Formandos

 

Custo:

Sócios da APRUPP – 20 euros

Alunos e Docentes ESAP – 20 euros

Outros – 30 euros

 

INSCRIÇÃO: PREENCHER FORMULÁRIO (EM BAIXO)

———————————– [] ———————————–

Anúncios